Liceu Albert Sabin - - Detalhar Notícia


Sétimos anos participam do Projeto África – 01/12/2017


    Com a proposta de fomentar um espaço de reflexões no ambiente escolar, com temáticas que levem os alunos a refletirem sobre ética, democracia, diversidade e formação cultural brasileira, visando a possibilidades de romper com o racismo e diminuir o preconceito ainda muito presente em nossa sociedade, foi criado o Projeto África.

    Segundo o escritor moçambicano Mia Couto, “os que pensam a África, na verdade, não a pensam. A África que existe na cabeça da maioria das pessoas é romantizada, folclorizada e idealizada. São ideias formadas de um continente que não existe”. Assim, visando ampliar a compreensão, a construção de repertório argumentativo, além de promover o posicionamento crítico frente a essa rica temática, o Liceu Albert Sabin, Unidade Golfe, promoveu, entre os dias 22 e 23 de novembro de 2017, sob a coordenação do professor Eduardo Alves, a terceira edição do Projeto África – com os alunos dos 7º anos, do Ensino Fundamental II.

    Tratando-se de um projeto anual, foi ampliado a caráter interdisciplinar, entrelaçando as disciplinas de Arte, Geografia, História, Ciências e Literatura, por meio dos professores: Adriana Landell, Eduardo Alves, Eliton Almeida, Silvia Gandolf e Thaís Ismail, e desenvolvido em consonância com as propostas curriculares mais recentes, estabelecidas pelo Ministério da Educação e Cultura (MEC), sobretudo no que tange à obrigatoriedade do estudo da História e da Cultura africana e afro-brasileira no Ensino Fundamental e Médio.

    O projeto se estendeu por três módulos ao longo do semestre: primeiramente, iniciou-se o levantamento bibliográfico das fontes a serem pesquisadas pelos alunos em grupos de trabalho, motivados por determinada área ou tema. Em seguida, os alunos puderam redigir textos autorais, elaborados de acordo com as normas da ABNT. Por último, finalizaram os trabalhos, no auditório, apresentando-os a uma banca, formada por profissionais da instituição: Andrea Tomazelli, Cláudio Gonçalves, Danilo Defina, Rita Soares, Rodrigo Calsani e a professora Margaret Guimarães. O evento convidou pais, professores e alunos e contou, ainda, com apresentações musicais de um coral preparado pelo professor Tom (Eliton Almeida) e com a participação do professor Daniel Cárpio, apresentando instrumentos musicais peruanos, de origem africana.

    Avaliando os resultados, é possível perceber avanços na construção de uma autonomia por meio do protagonismo dos estudantes, de situações de estudos que os aproxima da realidade vivida nos ambientes universitários.


 
 


Postada em 01/12/2017 por Rogéria Carla Gamba


Jornalistas:
Lays Schiavinatto - MTB 76.163 / lays.nascimento@baraodemaua.br
Rogéria Gamba - MTB 52.808 / rogeriacg@baraodemaua.br

Estagiário(a): Amanda Carolina Lourenço - amanda.lourenco@baraodemaua.br

Contato Assessoria de Imprensa:
16 3968-3890